Início > > Planejamento da Maternidade Tardia

Canal Pró-Criar


Busca por tópico

Carregando...

Planejamento da Maternidade Tardia

Disponível em

Belo Horizonte

(31) 3292.5299

Pouso Alegre

(35) 3422-9302

Entre em Contato

Fale Conosco
Agende Consulta
As mulheres estão deixando a gravidez para uma idade mais avançada, por motivos pessoais, de trabalho ou estudo. Este adiamento da maternidade pode ter como consequência uma diminuição da fertilidade e aumento das chances de abortamento, além de outras consequências.

 
O desenvolvimento das técnicas de criopreservação tem permitido a estas mulheres colher e criopreservar seus óvulos numa idade ainda jovem para a utilização no momento que desejarem.

Apesar dos avanços nesta área, não existe uma técnica que dê a garantia de uma gestação futura. Portanto, o melhor conselho que se pode dar a um casal é que tentem engravidar naturalmente enquanto a mulher estiver com seu melhor potencial reprodutivo, isto é, até por volta dos 34-35 anos. Entretanto, existem situações pessoais, especialmente a ausência de parceiro que irão levar ao adiamento da gestação para idades mais avançadas (acima de 35-40 anos).



Recomenda-se realizar este procedimento até os 35 anos e o número mínimo de óvulos maduros a serem congelados seria de 12 . Com 12 óvulos a paciente poderia realizar um ciclo de fertilização in vitro com taxas de gravidez por tentativa semelhantes às obtidas com óvulos “frescos”, podendo atingir até 40-50% de chance de gravidez. Quanto maior o número de óvulos congelados, isto é, 12, 24, 36 óvulos, mais chances de fertilização in vitro a paciente tem e consequentemente maiores as chances de gravidez no futuro. Na verdade, a paciente está guardando possibilidade de uma ou mais tentativas de fertilização in vitro e não a gravidez em si.
Extrapolando estes dados para pacientes com idade um pouco mais avançada, imagina-se que as taxas de sucesso sejam semelhantes à de óvulos frescos da mesma idade, isto é, sempre inferiores com o passar da idade dos óvulos. Significa que com idades superiores a 35 anos, mais óvulos seriam necessários. Não há ainda publicações com grande número de casos após os 35 anos.



A criopreservação de oócitos aspirados dos ovários após a indução da ovulação com medicamentos é uma técnica que pode ajudar as mulheres a alterarem este determinismo genético da nossa espécie:
“Comparado com a alta expectativa de vida dos humanos modernos, a mulher enfrenta uma relativa perda precoce da fertilidade. Isto é conhecido como INEQUIDADE BIOLÓGICA, uma situação na qual a criopreservação de óócitos pode, pela primeira vez ajudá-las a escapar.” Dondrop WJ et al. Human Reproduction 2009; 24:1779-1785



Curta a nossa página

Acompanhe as novidades na página do Facebook

Veja nosso vídeo Institucional

Conheça a PRÓ-CRIAR

Belo Horizonte
(31) 3292-5299 / (31) 2533-3800
Pouso Alegre
(35) 3422-9302
Desenvolvido por ACESSOWEB DESIGN