Início > Exames > Espermograma com preparo seminal

Espermograma com preparo seminal

Disponível em

Belo Horizonte

(31) 3292.5299

Juiz de Fora

(32) 3216.5092

Pouso Alegre

(35) 3422.9302

Entre em Contato

Fale Conosco
Agende Consulta
O espermograma é o principal exame para avaliação da fertilidade masculina. Nesse exame, são avaliados inicialmente o volume, o pH e a liquefação do sêmen. Em seguida, avalia-se concentração, motilidade (movimentação) e morfologia (forma) dos espermatozóides.

O resultado do espermograma pode revelar alterações na concentração (oligozoospermia), na motilidade (astenozoospermia) e na morfologia (teratozoospermia) dos espermatozóides. Dessa forma, o espermograma orienta o médico em sua decisão sobre qual tratamento deve ser realizado. Todo espermograma alterado deve ser repetido para se confirmar a alteração. Em casos de resultados discordantes, deve ser solicitado um terceiro espermograma. Pacientes com alteração do espermograma devem ser encaminhados ao urologista para avaliação e exame clínico na tentativa de se estabelecer um diagnóstico.
 
Preparação do Sêmen
As técnicas de preparação do sêmen têm como objetivo remover o plasma seminal, células mortas, debris e contaminantes presentes na amostra, e selecionar os melhores espermatozóides. Em nosso laboratório, a capacitação dos espermatozóides é realizada através das técnicas de “swim-up” e de gradiente descontínuo coloidal.

Na técnica de “swim-up”, o sêmen é depositado no fundo de um tubo de ensaio e coberto por uma pequena quantidade de meio de cultura. Os melhores espermatozóides se desprendem e nadam para a superfície (para cima). Após um período de 30 a 60 minutos, retira-se o sobrenadante, o qual contém os espermatozóides capacitados que conseguiram chegar à superfície.

Na capacitação pela técnica de gradiente descontínuo coloidal, o princípio básico é a força centrífuga responsável pela passagem dos espermatozóides através de duas camadas de uma substância coloidal com diferentes concentrações. Essa técnica tem como objetivo reter espermatozóides mortos, células redondas e debris, deixando passar apenas os melhores espermatozóides.

O número de espermatozóides recuperados após o preparo seminal auxilia o médico na escolha da técnica de reprodução assistida mais apropriada para o casal. Não se deve realizar a inseminação intrauterina quando houver menos de dois milhões de espermatozóides com boa motilidade após a capacitação, devido aos índices de sucesso extremamente baixos. Quando menos de 1 milhão de espermatozóides com boa motilidade são recuperados após o preparo seminal, a ICSI é a técnica mais indicada.


Etapas Preparo Pós Procedimento Dúvidas Frequentes
O paciente pode coletar o sêmen por masturbação em casa e, em seguida, trazer a amostra até a clínica ou na Pró-Criar. 


Curta a nossa página

Acompanhe as novidades na página do Facebook

Veja nosso vídeo Institucional

Conheça a PRÓ-CRIAR

Belo Horizonte
(31) 3292-5299 / (31) 2533-3800
Juiz de Fora
(32) 3216-5092
Pouso Alegre
(35) 3422-9302
Desenvolvido por ACESSOWEB DESIGN